Blog | Guia para sua carreira em TI

Especialistas dão conselhos de desenvolvimento profissional e como impulsionar sua carreira dentro do mercado de TI.

Postado dia: 30 de novembro de 2018

Mulheres em TI: tendência é de crescimento da presença feminina

O mercado de TI, historicamente, conta com uma maioria formada por homens. Isso se deve a uma série de razões, mas, principalmente, ao fato de mulheres serem menos relacionadas à área de computação e engenharia. Mas isso está mudando. O segmento de TI não para de crescer no Brasil e no mundo e, ao lado desse aumento considerável, a presença feminina também deve se acentuar. Prova disso é a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), apontando que 15% dos alunos dos cursos de Ciências da Computação e Engenharia são mulheres e cerca de 20% do setor de TI tem presença feminina. Mesmo que os números ainda sejam discretos, a presença da mulher no mercado de TI está aumentando gradativamente, assim como em outras tantas áreas. Qual é a situação das mulheres na área de TI Há, cada vez mais, uma busca das companhias por mulheres que atuem na área de TI. A justificativa dos gestores para essa busca é que o profissional com características especialmente femininas, tais como atenção aos detalhes, criatividade, empatia e solução de problemas, por exemplo, está cada vez mais em alta. Para se entender o enorme espaço que ainda existe para a mulher no segmento de TI podemos citar o ranking S&P 100, que lista as maiores empresas do mundo segundo a agência de risco Standard & Poor’s. O resultado é que 20% delas têm, ao menos, uma diretora. Quando se fala em TI, esse número cai para 10%. Embora esse cenário não seja dos mais favoráveis, vale destacar que, de acordo com o IBGE, as profissionais femininas de TI têm um grau de instrução mais elevado do que os homens. Mesmo assim, ganham 34% menos do que eles. Contribuições femininas para a área de TI Ao contrário do que muita gente imagina, as mulheres têm papel importantíssimo no desenvolvimento de inúmeras soluções em Tecnologia. Prova disso é a conexão sem fio, por exemplo. Inventada por uma mulher, a austríaca naturalizada norte-americana Hedy Lammar, a tecnologia permitia controlar torpedos à distância na Segunda Guerra Mundial. Com base nesse conceito é que foram desenvolvidas as tecnologias como Bluetooth e Wi-Fi. Ada Lovelace também exerceu papel fundamental, pois desenvolveu o primeiro algoritmo da história. Já o protocolo STP, tão conhecido pelos desenvolvedores, foi criado por Radia Perlman. Perspectivas do mercado de TI para as mulheres Especialistas apontam que a participação das mulheres no mercado de TI só tende a crescer. Isso porque a demanda por profissionais qualificados ampliou as possibilidades nas empresas, abrindo espaço para diversas atuações. Como nem todo profissional de TI é programador, as mulheres da área têm flexibilidade para atuar nos mais variados segmentos, incluindo cargos de gestão, setores comerciais e de planejamento. Do ponto de vista mercadológico, as empresas já perceberam que contar com uma equipe diversificada eleva a qualidade do serviço e possibilita o desenvolvimento de novas ideias. Você, mulher de TI, como sente o mercado? Na One Choice sempre temos alta procura e espaço para os talentos femininos em Tecnologia!

16 de novembro de 2018

5 tendências de TI no mercado financeiro

Instituições financeiras, em geral, são as mais evoluídas quando o assunto é tecnologia. Isso porque, diante da necessidade de gerenciar uma série de informações e adotar segurança máxima em seus processos, elas geram tendência no segmento de TI. Para se ter uma ideia da dimensão do pioneirismo desse mercado na área de TI temos o exemplo das transações online, que dispensam a presença do cliente nas agências. Grandes operações financeiras também são totalmente automatizadas e seguras, então, por que não aproveitar as tendências de TI no mercado financeiro? Inovações em TI são, em grande parte, pautadas pela área financeira. Que tal conhecer as 5 principais? 1. Computação em nuvem ajudando a reduzir os custos em TI A computação em nuvem, responsável por trazer segurança, agilidade e confiança aos processos, é um dos pontos-chave das aplicações bancárias. Sua implementação já é vista como fundamental e, a longo prazo, ajuda a reduzir custos. Por crescer mais rapidamente que o restante do segmento de TI, a computação em nuvem viabiliza a inovação no mercado financeiro, possibilitando que diferentes tecnologias sejam criadas e implementadas com custos menores. 2. Ao quebrarem exclusividade, fintechs chegam para ficar As fintechs, startups de serviços financeiros que quebram a exclusividade dos bancos em diferentes setores, oferecem serviços parecidos com os dessas instituições, porém com a vantagem de reduzir custos para fornecedores e clientes devido à estrutura mais enxuta. Seu modelo de negócio é um exemplo que deve ser replicado, especialmente quando o assunto são boas práticas de TI. Além do mercado financeiro, as tendências trazidas pelas fintechs ajudam a economizar, diversificar operações e gerar mais eficiência aos processos. 3. Internet das Coisas como base para diversos serviços A Internet das Coisas, que conecta diversos equipamentos e sistemas para gerar operações muito mais simples e eficientes, é algo que já existe no mercado financeiro e se expande para diferentes áreas. Imagine comunicar quase todos os objetos uns com os outros e com o usuário? Essa realidade já existe em algumas instituições financeiras, mas nos próximos anos, poderá migrar definitivamente os serviços bancários para meios virtuais, ampliando o número de dispositivos capazes de realizar operações. 4. Crowdfunding despontando como tendência de mercado O mercado financeiro se alia, cada vez mais, ao crowdfunding. Essa espécie de financiamento coletivo, que aporta capital por meio da união monetária de diferentes fontes de financiamento, utiliza sites e aplicativos, por exemplo, para chegar a um objetivo específico. Pequenos negócios e startups já utilizam esse meio para levantar capital. Assim, investidores aplicam seu dinheiro em troca de participação no negócio. No mercado financeiro, elas surgem como alternativa às Bolsas de Valores, surgindo ao lado de métodos de pagamentos como moedas virtuais, necessitando da TI para operacionalizar grande parte dos serviços. 5. Aplicativos se destacam como tendência no mercado financeiro Aplicativos são aliados para desbancarizar operações, eliminando a necessidade, por exemplo, de administradoras de cartões de crédito. A NuBank é um exemplo disso, pois trata-se de uma solução totalmente digital para emitir cartões no Brasil. Ao utilizar o potencial mobile para cadastrar clientes e receber faturas, esse serviço elimina custos que seriam repassados ao cliente e oferece benefícios, tais como anuidade zero. Isso, como consequência, traz vantagens para o setor, elevando produtividade e melhorando o relacionamento com o consumidor. A tecnologia sempre foi - e continuará sendo – uma grande aliada do mercado financeiro. Seguir essas tendências é primordial para crescer em outros segmentos e trazer cada vez mais agilidade e eficiência aos processos. Aproveite!

Postado dia: 07 de novembro de 2018

Roadsec: maior evento hacker itinerante chega a São Paulo

Mais de 40 edições já realizadas e 30 mil pessoas participantes em cinco anos de estrada. Esse é o Roadsec, roadshow itinerante com um dia inteiro de atividades e conteúdo sobre hacking, segurança da informação e tecnologia. Quem gosta da área de Tecnologia da Informação e quer ficar por dentro das novidades do mercado, tendências, assistir a shows de uma galera descolada e cheia de coisas pra falar não pode perder esse evento, realizado em São Paulo, dia 10 de novembro! Entre as principais novidades do Roadsec estarão keynotes de peso em um dos palcos, além de equipamentos super novos e prontos para serem testados. Desenhado pelo artista espanhol Josan Gonzalez, mestre do cyperpunk, o espaço, montado na descolada casa de eventos Audio Club, receberá inúmeras apresentações incríveis. A One Choice Consulting, que reconhece a importância desse evento e do contato com referências do mercado, estará presente ao Roadsec com um espaço exclusivo a candidatos que buscam as melhores oportunidades de trabalho em TI. Com mais de 150 vagas abertas, temos uma enorme presença de mercado e, com a ajuda de nossos analistas, ajudamos diversos profissionais a encontrarem as melhores oportunidades. E não para por aí! Por meio de um QR Code, presente em nosso folder, o candidato poderá acessar uma página especial para o evento, com as melhores vagas de trabalho e inúmeras dicas para quem enxerga na área de TI um trampolim para o sucesso. Ataques, teorias, defesa, carreira, pesquisas, empreendedorismo e guerra digital serão os principais conteúdos do Roadsec, que também oferecerá um espaço aberto para novos talentos locais brilharem. Demais, né? As oficinas também são outro destaque, além das experiências com realidade virtual, pilotagem de drones, moldagem de arte-8-bits ou construção de circuito eletrônico inteligente. Quem participar do evento poderá, além de ter acesso às melhores vagas da One Choice e desfrutar de inúmeras experiências interativas, participar do campeonato de invasão de sistemas estilo Capture The Flag – esse, aliás, é o maior campeonato do estilo da América Latina! Vai perder? Quem se interessou pelo Roadsec ainda pode fazer sua inscrição! A Audio Club ficará pequena para tantas ideias e experiências incríveis em 10 de novembro, a partir das 9h. O site para se inscrever é este aqui: https://Roadsec.com.br/saopaulo-2018

24 de outubro de 2018

5 dicas valiosas para se dar bem em uma entrevista na área de TI

O segmento de TI não para de contratar. Estimativas apontam que, nos próximos anos, faltarão profissionais para atender à demanda do mercado. Mas será que será fácil assim se dar bem nessa área? A resposta é “não”. Isso porque em uma das principais etapas de uma boa contratação, que é a entrevista, muitos candidatos se atrapalham e causam uma má impressão, comprometendo o desenvolvimento de sua carreira. Para que isso não aconteça com você, a seguir, listamos 5 dicas para se dar bem em uma entrevista na área de TI. Confira! 1. Preste atenção ao seu comportamento e seja autêntico Não tente impressionar com bordões, frases prontas ou dizendo algo que você não é. Recrutadores percebem esse tipo de comportamento e dispensam candidatos que não são autênticos. Uma dica nesses momentos é demonstrar flexibilidade, resiliência, criatividade, força de vontade e capacidade para trabalhar em equipe. Essas, geralmente, são as habilidades pessoais mais buscadas pelas empresas. Lembre-se de que capacidades técnicas são mais fáceis de se desenvolver, mas, comportamentais, nem tanto. 2. Demonstre boa comunicação interpessoal Ficar travado em frente ao recrutador faz com que você não consiga demonstrar suas capacidades e passe uma imagem de timidez excessiva. Por isso, a habilidade de fazer a conversa fluir em uma entrevista de TI é muito importante e costuma impressionar no momento da contratação. Demonstre conhecimentos gerais amplos e fale sobre diversos assuntos com propriedade. Isso mostra que você é capaz de avançar na carreira e dominar cargos de liderança no futuro. 3. Tenha objetivos claros e conheça a empresa É fundamental que você chegue para a entrevista de TI com amplo conhecimento sobre a vaga, a empresa e o que você pode fazer por ela. Uma dica para impressionar o recrutador é explicar seu pensamento, evitar responder apenas “sim” ou “não”, mas, ao mesmo tempo, não se estender demais em determinado assunto. Demonstre entusiasmo e energia no momento de falar sobre a vaga e o desafio que terá pela frente. Foque na conversa e esqueça os problemas externos, demonstrando ao entrevistador que você tem conhecimento e habilidades para somar à equipe. 4. Reconheça seus pontos fracos e o que não deu certo Entrevistadores gostam de candidatos que reconhecem coisas que não deram certo e entendem seus pontos fracos. Autoconhecimento e vontade de melhorar sempre são dois aspectos bastante valorizados nos processos de seleção de profissionais de TI. Contar experiências não tão positivas com foco no aprendizado mostra que você aprendeu com seus erros e transforma momentos negativos em boas oportunidades. Você pode, inclusive, demonstrar como essas situações te prepararam para a vaga em questão e como você pode ajudar a empresa. 5. Mostre um pouco dos seus valores e quem você é Fale um pouco sobre a sua vida pessoal e demonstre seus valores. Isso é fundamental para que o recrutador entenda se seus objetivos combinam com os da empresa. Não tenha medo de identificar semelhanças com o profissional que está te entrevistando e falar sobre alguns hobbies e momentos fora do trabalho. Demonstrar que você é um ser humano normal, que tem momentos de diversão, lazer e objetivos de carreira, é muito importante para fornecer uma imagem natural na entrevista de TI. E isso é muito valorizado nos processos de contratação. Com essas dicas, conhecimentos técnicos específicos para a vaga e força de vontade para entender as necessidades e objetivos de uma empresa é possível se dar bem em uma entrevista de TI e conseguir a vaga dos sonhos. Boa sorte!

Postado dia: 19 de outubro de 2018

Fuja do comum e promova ações para engajar os colaboradores de TI

O profissional de TI, cada vez mais reconhecido e demandado pelo mercado, tem seu dia comemorado em 19 de outubro. Tradicionalmente conhecido como mais introspectivo, concentrado e sério, ele tem, aos poucos, mudado a percepção do mercado e do próprio segmento. Isso porque é mandatório que o profissional de TI do futuro – e já do presente – tenha habilidades de comunicação, saiba trabalhar em grupo, exercite capacidades de liderança e saia de sua zona de conforto para se diferenciar em um mercado que pede gente engajada, motivada e multitarefa. A tarefa de manter esses colaboradores engajados não é fácil, mas, com um pouco de criatividade e inovação, é possível gerar integração e extrair o melhor de cada um. Quer um exemplo? Aqui, na One Choice Consulting, presenteamos nossos programadores com uma caixinha de chocolate. Até aí tudo bem, né? Mas, para terem acesso ao presente, os colaboradores tinham que decifrar qual era a sua caixa e ela, por sua vez, estava com o nome identificado por um código binário! Os profissionais de TI adoram desafios e se motivam com esse tipo de iniciativa, que é simples de fazer, eficiente e traz mais satisfação ao colaborador. Motive sua equipe de TI e sinta os resultados no dia a dia Nem sempre é fácil incorporar a cultura de uma empresa ao dia a dia dos colaboradores de TI, que muitas vezes ficam dedicados ao seu trabalho e acabam não interagindo tanto quanto deveriam. Companhias modernas, que priorizam a satisfação dos colaboradores e buscam sempre reforçar seus valores em pequenas ações podem se valer desse tipo de atividade leve e divertida para demonstrar ao time de TI que eles são de extrema importância para a empresa e, por isso, devem explorar suas habilidades e capacidades. Na One Choice Consulting todo dia é o momento ideal de gerar ações divertidas e estimular os colaboradores de TI a fazerem algo que saia da rotina e mostre seu lado descontraído. Se você ainda não faz isso na sua empresa, que tal pensar em estratégias para fazer isso? Vale utilizar videogames, joguinhos de tabuleiro, promover desafios e o que mais vier à mente. O importante é fugir da rotina!

11 de outubro de 2018

Conheça as vantagens de terceirizar a área de TI da sua empresa

O mercado de TI só cresce e contrata cada vez mais. Os profissionais que se especializam nesse segmento tendem a ser disputados pelas empresas e a ganhar bons salários, mas você sabia que não é preciso arcar com todas as despesas de contratação dessas pessoas e a solução é investir em terceirizados? Com a mudança das leis de terceirização ficou mais vantajoso investir no outsourcing de TI e é exatamente com esse enfoque que a One Choice Consulting trabalha – com validação técnica e pessoal dos candidatos para entregar apenas quem preencha exatamente o perfil de que a companhia precisa. Ao terceirizar os serviços de TI é possível direcionar esforços para o que realmente é a especialidade da empresa, delegando essa tarefa tão importante para as companhias a quem realmente entende do assunto. Está em que dúvida em que terceirizar o serviço de TI é o melhor para o seu negócio? Veja alguns motivos pelos quais você deve apostar nesse serviço: 1. Reduzir custos e aumentar os lucros O objetivo de qualquer empresa é diminuir os gastos e elevar a eficiência e os lucros, certo? Por isso, quando os serviços de TI são terceirizados não há mais necessidade de contratar e arcar com os gastos decorrentes dos compromissos trabalhistas, além de dispensar a necessidade de máquinas, equipamentos e espaço para alocar os profissionais. Outra vantagem do outsourcing de TI é que ele permite contratar especialistas para um projeto específico, reduzindo custos operacionais e evitando que haja despesas trabalhistas decorrentes do rompimento do contrato. 2. Você tem assistência especializada As equipes de profissionais selecionados por empresas como a One Choice Consulting têm know-how em sua área de atuação e atendem perfeitamente às suas necessidades e exigências. Ao investir em um time especializado no que faz você eleva a eficiência e garante a continuidade dos processos, mesmo que todo o trabalho seja conduzido por terceiros. Se você tem medo de profissionais de fora, acredite: os contratos garantem que o projeto seja conduzido e entregue da forma mais profissional possível. 3. A segurança das informações é garantida A segurança dos dados e informações das empresas é uma preocupação constante dos gestores. Com a terceirização dos serviços de TI oferecida por empresas sérias e comprometidas é possível assegurar que as informações de uma companhia não sejam compartilhadas e nem divulgadas. Tudo isso está previsto em contrato e garante a integridade de todas as partes. 4. Há mais agilidade e flexibilidade nos processos Uma equipe focada nas demandas da organização e que saiba utilizar ferramentas e tecnologia necessários ajuda a otimizar processos e entregar demandas com mais rapidez. Há, portanto, aumento da produtividade e redução de tempo de parada das atividades. Com profissionais diversos e especializados no que você precisa, ao investir na terceirização de TI é possível ampliar o quadro de profissionais, encontrando quem ofereça soluções para as mais variadas demandas e problemas – algo incomum em profissionais alocados. Ainda não se convenceu dos benefícios da terceirização dos serviços de TI? Fale com nossos especialistas e conheça o trabalho da One Choice Consulting. Somos a mais completa consultoria de outsourcing de TI do Brasil e temos a solução ideal para o seu negócio!

Postado dia: 02 de outubro de 2018

Front-end e back-end: os prós e contras desses profissionais

As áreas do desenvolvimento de sites e aplicações são inúmeras. Quando se entra no mercado de TI ou se navega por ela é possível conhecê-las e aí surgem as dúvidas: front-end ou back-end? Qual é o melhor para a minha carreira? Se essa é sua dúvida, acalme-se! A seguir, falaremos sobre as condições do mercado para desenvolvedores front-end e back-end, bem como características de cada profissional. Com certeza, após ler esse texto você terá ideias mais claras sobre quais rumos tomar. Quais são os benefícios de ser desenvolvedor front-end? O front-end, como o próprio nome já diz, atua na frente, ou seja, lida com a interface do usuário. Quando você acessa um site ou app, toda aquele aspecto de tela foi feito por esse tipo de profissional. Em geral, desenvolvedores front-end utilizam HTML, CSS e JavaScript para conferir à página estilo, cores, efeitos, identidade visual, formatação de texto, animações, efeitos de scroll, etc. Para quem deseja entrar nessa área, é importante destacar que o desenvolvedor front-end, devido ao fato de trabalhar diretamente com o usuário, tem a possibilidade de atuar como web designer na criação de mockups e layouts ou pode, ainda, tornar-se analista de experiência do cliente. Pessoas que são mais soltas e têm facilidade de relacionamento e trabalho em grupo podem se dar melhor como desenvolvedores front-end. Existe, ainda, a chance de trabalhar remotamente, no exterior, em uma startup, em uma grande empresa… Com várias segmentações, essa área permite que você se especialize em uma ou mais delas. A profissão de desenvolvedor front-end, portanto, está em alta no mercado e quem se destacar tende a conseguir bons salários e satisfação profissional. Resumidamente, o programador front-end é uma ponte entre o designer e o back-end, contribuindo com técnica e criatividade. O ponto negativo é o excesso de trabalho, que pode ser desgastante em alguns momentos, além do fato de que, atualmente, quase nenhum desenvolvedor é apenas front-end, já que são necessárias habilidades complementares para que ele se destaque no mercado. Quais são as vantagens de ser desenvolvedor back-end? O desenvolvedor back-end é, resumidamente, o responsável por “construir os alicerces da casa”. Isso significa que ele determina como será o ambiente de um website ou app, atuando nos bastidores – mais de forma alguma tendo papel coadjuvante. Responsável pelo “lado do servidor” em vez de cuidar do usuário, o desenvolvedor back-end precisa dominar uma série de linguagens, frameworks e tecnologias para se dar bem na profissão. As principais tecnologias back-end voltadas para web PHP, Ruby on Rails, Node.js e Python. Há, ainda, as soluções coltadas a Desktop, como C, C#, C++ e Java, além de muitas outras disponíveis no mercado. O desenvolvedor back-end cuida do “cérebro do site”, viabilizando sua comunicação com o servidor e estabelecendo a ligação entre os APIs (Application Programming Interface ou Interface de Programação de Aplicações) e o banco de dados, além de construir a estrutura do site. O back-end é vital para um site funcionar bem. Sem o seu trabalho, tudo o que o front-end fizer não terá sentido. Por isso, quem adora códigos e linguagens de programação, porém tem um perfil mais discreto e introvertido pode se dar melhor nessa função. Que tal ser desenvolvedor full-stack? Ixi, gosto dos dois. E agora? Existe a possibilidade, então, de ser um desenvolvedor full-stack, que atua tanto como front quanto back-end. E o melhor de tudo isso é que essa carreira está super em alta e as possibilidades para quem dominar esse segmento são inúmeras! O desenvolvedor full-stack domina todo o processo – algo que pode parecer difícil no início. Entretanto, a longo prazo, ele tem muito mais chances de conquistar ótimas oportunidades no mercado, pois tem total autonomia para tocar os projetos que quiser.

20 de agosto de 2018

7 dicas para aumentar suas chances de passar em nossos processos

Conseguir o emprego dos sonhos, com possibilidade de sucesso na carreira, excelente remuneração e benefícios é o grande objetivo de muitas pessoas, principalmente de quem acabou de sair de uma faculdade ou, depois de anos em uma determinada carreira decidiu se reinventar. Independente de sua idade ou qualificação, ser aprovado em um processo seletivo nem sempre é fácil, sobretudo nos mais concorridos, onde existem mais candidatos do que vagas disponíveis. Mas isso não significa que você já deva entrar em uma seletiva desmotivado, achando que a vaga que tanto deseja irá ficar com outras pessoas. Nada disso. É possível ser aprovado, e vamos lhe mostrar como. Para isso, reunimos sete dicas que irão aumentar suas chances de ser aprovados em nossos processos e, assim, conseguir a vaga dos sonhos. 1.Capriche no currículo Há quem ache que um bom currículo precisa ser grande, vistoso, com mais de uma página. Não exatamente. Currículos grandes podem significar que o profissional tem uma bagagem profissional e cultural incrível. Ou que não se mantém por muito tempo em um único emprego. Então, uma boa dica para ser aprovado em nossos processos é caprichar na elaboração do currículo, produzindo um material condensado, destacando tudo o que você gostaria de realçar, como experiências acadêmicas, profissionais e cursos que considerar mais importantes. 2.Trabalhe o autoconhecimento A entrevista nem sempre é longa. Em geral, quando os processos são muito disputados (e os nossos são), as conversas com os candidatos são bem rápidas, dando pouco tempo para que as pessoas falem sobre si. Então, para aproveitar muito bem esse tempo, procure trabalhar seu autoconhecimento. Resuma suas qualidades, falando mais sobre como suas experiências acadêmicas e profissionais e como elas tornam você o profissional ideal para a vaga que estamos oferecendo. 3.Seja autêntico Algumas vezes, para conquistar aquela vaga dos sonhos, os candidatos costumam construir personagens para se sobressair aos demais, mas quando assumem as vagas não são capazes de manter a caracterização que outrora haviam criado. Para não cair nessa armadilha, é fundamental ser sempre você mesmo. Não crie um personagem apenas para agradar o selecionador. Isso ficará muito evidente na hora da entrevista e diminuirá suas chances de contratação. 4.Arrisque A entrevista é um momento tenso, por isso muitas pessoas acabam se fechando na hora da entrevista, ficando tímidas e falando muito pouco. Para chamar a atenção do recrutador, aja diferente. Se arrisque, converse, tente mostrar que você é diferente dos demais. Positivamente, claro. 5.Seja coerente em seu discurso Mudar constantemente o discurso, mesmo com o uso de exemplos, não é exatamente uma boa ideia. Por isso, mantenha a coerência, mesmo sob pressão. E se for exemplificar algo, garanta que eles tenham relação com o que já vinha falando antes. 6.Treine a escrita Alguns de nossos processos envolvem redação. Queremos ouvir o que o candidato pensa, quais suas opiniões sobre diversos assuntos. Para se destacar, treine a escrita. Leia, pesquise, se qualifique para nos conquistar. 7.Mantenha o controle E, finalmente, mantenha o controle. É natural ficar nervoso ou até ansioso durante um processo seletivo, mas isso jamais deve ser motivo para que você simplesmente trave.

Postado dia: 17 de agosto de 2018

Fui rejeitado para uma vaga. O que pode ser?

Muitas pessoas acabam sendo rejeitadas em entrevistas de emprego, mesmo que possuam as qualificações. Quando ocorre essa reprovação, os profissionais ficam procurando as justificativas para não serem admitidos e elas podem estar no comportamento dessa pessoa ou então na forma como ela fez o currículo, dentre outros. Toda a qualificação desejada? Os recrutadores sempre escrevem quais são as qualificações que o candidato deve ter e isso não engloba somente a escolaridade, mas também cursos extras, traços de personalidade e até mesmo posses: para algumas funções, é requisitado pelas empresas que se tenha carteira de habilitação. É fundamental que o candidato se encaixe na totalidade das exigências: se ele tiver a CNH, mas tiver nível de Inglês diferente do que é pedido, ele poderá ser rejeitado. Apesar de alguns recrutadores admitirem os candidatos mesmo quando alguma qualificação falta, há outros que têm maior exigência. Comportamento Enquanto estão em um processo seletivo, os trabalhadores são analisados com relação a todos os aspectos e o comportamento não é excluído. A análise da personalidade é feita em todos os momentos, principalmente quando se faz dinâmicas; ressalta-se que muitos recrutamentos têm um teste virtual que é utilizado para ilustrar à empresa um pouco das características interpessoais daquela pessoa. Alguns dois traços de personalidade que fazem com que o candidato seja rejeitado são a soberba e também não conseguir trabalhar em equipe com harmonia. Com isso, aqueles que não são aprovados em recrutamentos devem ficar atentos nas dinâmicas seguintes e demonstrar maior adaptabilidade. Distância Uma vez que as empresas pagam o transporte do colaborador, é normal que elas prefiram os que precisam de menos ônibus em cada trajeto, já que isso vai custar menos a elas. Isso é mais notado quando se trata de companhias de médio ou pequeno porte e, nesse caso, deve-se evitar encaminhar o currículo. Se o recrutador realizar a entrevista, pode-se tentar acordar com a companhia que uma parte do transporte é quitada pelo candidato: isso é vantajoso quando o salário é mais alto. Atraso As atitudes que o candidato tiver enquanto está no processo seletivo provavelmente se repetirá quando se ele estiver contratado. Desse modo, aqueles que demonstram falta de atenção ou que chegam atrasados, por exemplo, tendem a ser rejeitados. Higiene A boa aparência não pode ser esquecida quando o candidato vai para um recrutamento: estar com roupas sujas ou o rosto sem a devida higiene é um ponto negativo. Não se trata, contudo, de utilizar roupas caras ou de beleza: é necessário apenas aparência profissional e de limpeza. Feedback do recrutador Diversos candidatos são rejeitados por alguma das justificativas colocadas neste artigo, mas podem existir razões mais específicas e, para o candidato sabê-las, é preciso que o recrutador da empresa conceda o feedback. Se o profissional for rejeitado presencialmente, a justificativa tende a ser imediata; se a resposta do gestor é mandada via e-mail, cabe responder e pedir uma razão para não ser admitido, mas sem aparentar ser uma cobrança.

17 de agosto de 2018

Como se manter atualizado em um mercado que se renova diariamente?

A atualização profissional é considerada um processo: a cada dia, as pessoas têm contato com novidades do seu segmento, lembrando que todos eles têm algum nível de modernização. O modo como um mecânico faz os consertos de veículos hoje é muito diverso de como fazia há décadas e é por causa da atualização profissional que esses indivíduos se mantêm interessantes. Não é preciso haver gasto para ser um profissional mais atualizado: às opções gratuitas de aprendizado são encontradas em grande número, até na rede. Fazer cursos Os cursos de atualização profissional podem ser de pouca duração e feitos até à distância: o importante é que as pessoas os utilizem para continuar absorvendo conhecimentos sobre seu setor de trabalho. Um facilitador é que não é preciso qualquer processo seletivo para esse tipo de curso e os preços podem ser parcelados. Aliás, existem instituições que são próprias para cursos curtos, enquanto algumas faculdades também têm formações de atualização profissional. Periódicos sobre a profissão A leitura de periódicos também é excelente para a atualização profissional, existindo revistas impressas e virtuais para quase todos os tipos de profissões: há publicações especiais para fisioterapeutas, para os professores, para os engenheiros e muito mais. Vale dizer que os periódicos não precisam ser apenas as revistas: até as redes sociais podem ter artigos acadêmicos importantes. As notícias sobre a sua profissão também são importantes de se conhecer. Basta usar os buscadores ou então assinar as novidades dos órgãos relacionados a ela: quem trabalha com comércio no Paraná, por exemplo, deve acompanhar sempre a Junta Comercial do Estado do Paraná, que anunciar atualizações em legislação e outros. Feiras profissionais Diversos órgãos de regulamentação profissional, além de faculdades, realizam feiras de profissões: há oficinas, vendas de materiais, palestras e outros. Essas são grandes ocasiões para que as pessoas saibam de todas as novidades do seu ramo, socializando com outros profissionais e criando networking. Muitas vezes, esses eventos têm certa taxa de participação, principalmente quando os seus organizadores concedem certificado. No entanto, encontram-se várias feiras profissionais gratuitas, sendo preciso somente uma ficha de inscrição. Livros Ainda que os profissionais leiam os periódicos e participam dos congressos, os livros ainda são uma das melhores formas de se atualizar no trabalho. Muitas pessoas deixam de ler sobre a sua profissão porque acham que é uma leitura complicada, muito teórica, ou que não acharão publicações a respeito do que fazem. Hoje em dia, existem livros do setor profissional para quem exerce qualquer função: até quem é operador de Telemarketing, não precisando de nenhuma faculdade, pode encontrar livros que os auxiliem na sua comunicação ou no convencimento. Além disso, a linguagem que se tem colocado nos livros de orientação profissional tem ficado muito mais simplificadas e com o foco na prática de qualquer trabalho. Grupos de Facebook Essa rede social tem grupos para muitos profissionais e, além de se poder pedir dicas, fica-se sabendo sobre congressos, sobre novos materiais e muitas outras informações.

30 de novembro de 2018

Mulheres em TI: tendência é de crescimento da presença feminina

O mercado de TI, historicamente, conta com uma maioria formada por homens. Isso se deve a uma série de razões, mas, principalmente, ao fato de mulheres serem menos relacionadas à área de computação e engenharia. Mas isso está mudando. O segmento de TI não para de crescer no Brasil e no mundo e, ao lado desse aumento considerável, a presença feminina também deve se acentuar. Prova disso é a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), apontando que 15% dos alunos dos cursos de Ciências da Computação e Engenharia são mulheres e cerca de 20% do setor de TI tem presença feminina. Mesmo que os números ainda sejam discretos, a presença da mulher no mercado de TI está aumentando gradativamente, assim como em outras tantas áreas. Qual é a situação das mulheres na área de TI Há, cada vez mais, uma busca das companhias por mulheres que atuem na área de TI. A justificativa dos gestores para essa busca é que o profissional com características especialmente femininas, tais como atenção aos detalhes, criatividade, empatia e solução de problemas, por exemplo, está cada vez mais em alta. Para se entender o enorme espaço que ainda existe para a mulher no segmento de TI podemos citar o ranking S&P 100, que lista as maiores empresas do mundo segundo a agência de risco Standard & Poor’s. O resultado é que 20% delas têm, ao menos, uma diretora. Quando se fala em TI, esse número cai para 10%. Embora esse cenário não seja dos mais favoráveis, vale destacar que, de acordo com o IBGE, as profissionais femininas de TI têm um grau de instrução mais elevado do que os homens. Mesmo assim, ganham 34% menos do que eles. Contribuições femininas para a área de TI Ao contrário do que muita gente imagina, as mulheres têm papel importantíssimo no desenvolvimento de inúmeras soluções em Tecnologia. Prova disso é a conexão sem fio, por exemplo. Inventada por uma mulher, a austríaca naturalizada norte-americana Hedy Lammar, a tecnologia permitia controlar torpedos à distância na Segunda Guerra Mundial. Com base nesse conceito é que foram desenvolvidas as tecnologias como Bluetooth e Wi-Fi. Ada Lovelace também exerceu papel fundamental, pois desenvolveu o primeiro algoritmo da história. Já o protocolo STP, tão conhecido pelos desenvolvedores, foi criado por Radia Perlman. Perspectivas do mercado de TI para as mulheres Especialistas apontam que a participação das mulheres no mercado de TI só tende a crescer. Isso porque a demanda por profissionais qualificados ampliou as possibilidades nas empresas, abrindo espaço para diversas atuações. Como nem todo profissional de TI é programador, as mulheres da área têm flexibilidade para atuar nos mais variados segmentos, incluindo cargos de gestão, setores comerciais e de planejamento. Do ponto de vista mercadológico, as empresas já perceberam que contar com uma equipe diversificada eleva a qualidade do serviço e possibilita o desenvolvimento de novas ideias. Você, mulher de TI, como sente o mercado? Na One Choice sempre temos alta procura e espaço para os talentos femininos em Tecnologia!

16 de novembro de 2018

5 tendências de TI no mercado financeiro

Instituições financeiras, em geral, são as mais evoluídas quando o assunto é tecnologia. Isso porque, diante da necessidade de gerenciar uma série de informações e adotar segurança máxima em seus processos, elas geram tendência no segmento de TI. Para se ter uma ideia da dimensão do pioneirismo desse mercado na área de TI temos o exemplo das transações online, que dispensam a presença do cliente nas agências. Grandes operações financeiras também são totalmente automatizadas e seguras, então, por que não aproveitar as tendências de TI no mercado financeiro? Inovações em TI são, em grande parte, pautadas pela área financeira. Que tal conhecer as 5 principais? 1. Computação em nuvem ajudando a reduzir os custos em TI A computação em nuvem, responsável por trazer segurança, agilidade e confiança aos processos, é um dos pontos-chave das aplicações bancárias. Sua implementação já é vista como fundamental e, a longo prazo, ajuda a reduzir custos. Por crescer mais rapidamente que o restante do segmento de TI, a computação em nuvem viabiliza a inovação no mercado financeiro, possibilitando que diferentes tecnologias sejam criadas e implementadas com custos menores. 2. Ao quebrarem exclusividade, fintechs chegam para ficar As fintechs, startups de serviços financeiros que quebram a exclusividade dos bancos em diferentes setores, oferecem serviços parecidos com os dessas instituições, porém com a vantagem de reduzir custos para fornecedores e clientes devido à estrutura mais enxuta. Seu modelo de negócio é um exemplo que deve ser replicado, especialmente quando o assunto são boas práticas de TI. Além do mercado financeiro, as tendências trazidas pelas fintechs ajudam a economizar, diversificar operações e gerar mais eficiência aos processos. 3. Internet das Coisas como base para diversos serviços A Internet das Coisas, que conecta diversos equipamentos e sistemas para gerar operações muito mais simples e eficientes, é algo que já existe no mercado financeiro e se expande para diferentes áreas. Imagine comunicar quase todos os objetos uns com os outros e com o usuário? Essa realidade já existe em algumas instituições financeiras, mas nos próximos anos, poderá migrar definitivamente os serviços bancários para meios virtuais, ampliando o número de dispositivos capazes de realizar operações. 4. Crowdfunding despontando como tendência de mercado O mercado financeiro se alia, cada vez mais, ao crowdfunding. Essa espécie de financiamento coletivo, que aporta capital por meio da união monetária de diferentes fontes de financiamento, utiliza sites e aplicativos, por exemplo, para chegar a um objetivo específico. Pequenos negócios e startups já utilizam esse meio para levantar capital. Assim, investidores aplicam seu dinheiro em troca de participação no negócio. No mercado financeiro, elas surgem como alternativa às Bolsas de Valores, surgindo ao lado de métodos de pagamentos como moedas virtuais, necessitando da TI para operacionalizar grande parte dos serviços. 5. Aplicativos se destacam como tendência no mercado financeiro Aplicativos são aliados para desbancarizar operações, eliminando a necessidade, por exemplo, de administradoras de cartões de crédito. A NuBank é um exemplo disso, pois trata-se de uma solução totalmente digital para emitir cartões no Brasil. Ao utilizar o potencial mobile para cadastrar clientes e receber faturas, esse serviço elimina custos que seriam repassados ao cliente e oferece benefícios, tais como anuidade zero. Isso, como consequência, traz vantagens para o setor, elevando produtividade e melhorando o relacionamento com o consumidor. A tecnologia sempre foi - e continuará sendo – uma grande aliada do mercado financeiro. Seguir essas tendências é primordial para crescer em outros segmentos e trazer cada vez mais agilidade e eficiência aos processos. Aproveite!

07 de novembro de 2018

Roadsec: maior evento hacker itinerante chega a São Paulo

Mais de 40 edições já realizadas e 30 mil pessoas participantes em cinco anos de estrada. Esse é o Roadsec, roadshow itinerante com um dia inteiro de atividades e conteúdo sobre hacking, segurança da informação e tecnologia. Quem gosta da área de Tecnologia da Informação e quer ficar por dentro das novidades do mercado, tendências, assistir a shows de uma galera descolada e cheia de coisas pra falar não pode perder esse evento, realizado em São Paulo, dia 10 de novembro! Entre as principais novidades do Roadsec estarão keynotes de peso em um dos palcos, além de equipamentos super novos e prontos para serem testados. Desenhado pelo artista espanhol Josan Gonzalez, mestre do cyperpunk, o espaço, montado na descolada casa de eventos Audio Club, receberá inúmeras apresentações incríveis. A One Choice Consulting, que reconhece a importância desse evento e do contato com referências do mercado, estará presente ao Roadsec com um espaço exclusivo a candidatos que buscam as melhores oportunidades de trabalho em TI. Com mais de 150 vagas abertas, temos uma enorme presença de mercado e, com a ajuda de nossos analistas, ajudamos diversos profissionais a encontrarem as melhores oportunidades. E não para por aí! Por meio de um QR Code, presente em nosso folder, o candidato poderá acessar uma página especial para o evento, com as melhores vagas de trabalho e inúmeras dicas para quem enxerga na área de TI um trampolim para o sucesso. Ataques, teorias, defesa, carreira, pesquisas, empreendedorismo e guerra digital serão os principais conteúdos do Roadsec, que também oferecerá um espaço aberto para novos talentos locais brilharem. Demais, né? As oficinas também são outro destaque, além das experiências com realidade virtual, pilotagem de drones, moldagem de arte-8-bits ou construção de circuito eletrônico inteligente. Quem participar do evento poderá, além de ter acesso às melhores vagas da One Choice e desfrutar de inúmeras experiências interativas, participar do campeonato de invasão de sistemas estilo Capture The Flag – esse, aliás, é o maior campeonato do estilo da América Latina! Vai perder? Quem se interessou pelo Roadsec ainda pode fazer sua inscrição! A Audio Club ficará pequena para tantas ideias e experiências incríveis em 10 de novembro, a partir das 9h. O site para se inscrever é este aqui: https://Roadsec.com.br/saopaulo-2018

24 de outubro de 2018

5 dicas valiosas para se dar bem em uma entrevista na área de TI

O segmento de TI não para de contratar. Estimativas apontam que, nos próximos anos, faltarão profissionais para atender à demanda do mercado. Mas será que será fácil assim se dar bem nessa área? A resposta é “não”. Isso porque em uma das principais etapas de uma boa contratação, que é a entrevista, muitos candidatos se atrapalham e causam uma má impressão, comprometendo o desenvolvimento de sua carreira. Para que isso não aconteça com você, a seguir, listamos 5 dicas para se dar bem em uma entrevista na área de TI. Confira! 1. Preste atenção ao seu comportamento e seja autêntico Não tente impressionar com bordões, frases prontas ou dizendo algo que você não é. Recrutadores percebem esse tipo de comportamento e dispensam candidatos que não são autênticos. Uma dica nesses momentos é demonstrar flexibilidade, resiliência, criatividade, força de vontade e capacidade para trabalhar em equipe. Essas, geralmente, são as habilidades pessoais mais buscadas pelas empresas. Lembre-se de que capacidades técnicas são mais fáceis de se desenvolver, mas, comportamentais, nem tanto. 2. Demonstre boa comunicação interpessoal Ficar travado em frente ao recrutador faz com que você não consiga demonstrar suas capacidades e passe uma imagem de timidez excessiva. Por isso, a habilidade de fazer a conversa fluir em uma entrevista de TI é muito importante e costuma impressionar no momento da contratação. Demonstre conhecimentos gerais amplos e fale sobre diversos assuntos com propriedade. Isso mostra que você é capaz de avançar na carreira e dominar cargos de liderança no futuro. 3. Tenha objetivos claros e conheça a empresa É fundamental que você chegue para a entrevista de TI com amplo conhecimento sobre a vaga, a empresa e o que você pode fazer por ela. Uma dica para impressionar o recrutador é explicar seu pensamento, evitar responder apenas “sim” ou “não”, mas, ao mesmo tempo, não se estender demais em determinado assunto. Demonstre entusiasmo e energia no momento de falar sobre a vaga e o desafio que terá pela frente. Foque na conversa e esqueça os problemas externos, demonstrando ao entrevistador que você tem conhecimento e habilidades para somar à equipe. 4. Reconheça seus pontos fracos e o que não deu certo Entrevistadores gostam de candidatos que reconhecem coisas que não deram certo e entendem seus pontos fracos. Autoconhecimento e vontade de melhorar sempre são dois aspectos bastante valorizados nos processos de seleção de profissionais de TI. Contar experiências não tão positivas com foco no aprendizado mostra que você aprendeu com seus erros e transforma momentos negativos em boas oportunidades. Você pode, inclusive, demonstrar como essas situações te prepararam para a vaga em questão e como você pode ajudar a empresa. 5. Mostre um pouco dos seus valores e quem você é Fale um pouco sobre a sua vida pessoal e demonstre seus valores. Isso é fundamental para que o recrutador entenda se seus objetivos combinam com os da empresa. Não tenha medo de identificar semelhanças com o profissional que está te entrevistando e falar sobre alguns hobbies e momentos fora do trabalho. Demonstrar que você é um ser humano normal, que tem momentos de diversão, lazer e objetivos de carreira, é muito importante para fornecer uma imagem natural na entrevista de TI. E isso é muito valorizado nos processos de contratação. Com essas dicas, conhecimentos técnicos específicos para a vaga e força de vontade para entender as necessidades e objetivos de uma empresa é possível se dar bem em uma entrevista de TI e conseguir a vaga dos sonhos. Boa sorte!

19 de outubro de 2018

Fuja do comum e promova ações para engajar os colaboradores de TI

O profissional de TI, cada vez mais reconhecido e demandado pelo mercado, tem seu dia comemorado em 19 de outubro. Tradicionalmente conhecido como mais introspectivo, concentrado e sério, ele tem, aos poucos, mudado a percepção do mercado e do próprio segmento. Isso porque é mandatório que o profissional de TI do futuro – e já do presente – tenha habilidades de comunicação, saiba trabalhar em grupo, exercite capacidades de liderança e saia de sua zona de conforto para se diferenciar em um mercado que pede gente engajada, motivada e multitarefa. A tarefa de manter esses colaboradores engajados não é fácil, mas, com um pouco de criatividade e inovação, é possível gerar integração e extrair o melhor de cada um. Quer um exemplo? Aqui, na One Choice Consulting, presenteamos nossos programadores com uma caixinha de chocolate. Até aí tudo bem, né? Mas, para terem acesso ao presente, os colaboradores tinham que decifrar qual era a sua caixa e ela, por sua vez, estava com o nome identificado por um código binário! Os profissionais de TI adoram desafios e se motivam com esse tipo de iniciativa, que é simples de fazer, eficiente e traz mais satisfação ao colaborador. Motive sua equipe de TI e sinta os resultados no dia a dia Nem sempre é fácil incorporar a cultura de uma empresa ao dia a dia dos colaboradores de TI, que muitas vezes ficam dedicados ao seu trabalho e acabam não interagindo tanto quanto deveriam. Companhias modernas, que priorizam a satisfação dos colaboradores e buscam sempre reforçar seus valores em pequenas ações podem se valer desse tipo de atividade leve e divertida para demonstrar ao time de TI que eles são de extrema importância para a empresa e, por isso, devem explorar suas habilidades e capacidades. Na One Choice Consulting todo dia é o momento ideal de gerar ações divertidas e estimular os colaboradores de TI a fazerem algo que saia da rotina e mostre seu lado descontraído. Se você ainda não faz isso na sua empresa, que tal pensar em estratégias para fazer isso? Vale utilizar videogames, joguinhos de tabuleiro, promover desafios e o que mais vier à mente. O importante é fugir da rotina!

11 de outubro de 2018

Conheça as vantagens de terceirizar a área de TI da sua empresa

O mercado de TI só cresce e contrata cada vez mais. Os profissionais que se especializam nesse segmento tendem a ser disputados pelas empresas e a ganhar bons salários, mas você sabia que não é preciso arcar com todas as despesas de contratação dessas pessoas e a solução é investir em terceirizados? Com a mudança das leis de terceirização ficou mais vantajoso investir no outsourcing de TI e é exatamente com esse enfoque que a One Choice Consulting trabalha – com validação técnica e pessoal dos candidatos para entregar apenas quem preencha exatamente o perfil de que a companhia precisa. Ao terceirizar os serviços de TI é possível direcionar esforços para o que realmente é a especialidade da empresa, delegando essa tarefa tão importante para as companhias a quem realmente entende do assunto. Está em que dúvida em que terceirizar o serviço de TI é o melhor para o seu negócio? Veja alguns motivos pelos quais você deve apostar nesse serviço: 1. Reduzir custos e aumentar os lucros O objetivo de qualquer empresa é diminuir os gastos e elevar a eficiência e os lucros, certo? Por isso, quando os serviços de TI são terceirizados não há mais necessidade de contratar e arcar com os gastos decorrentes dos compromissos trabalhistas, além de dispensar a necessidade de máquinas, equipamentos e espaço para alocar os profissionais. Outra vantagem do outsourcing de TI é que ele permite contratar especialistas para um projeto específico, reduzindo custos operacionais e evitando que haja despesas trabalhistas decorrentes do rompimento do contrato. 2. Você tem assistência especializada As equipes de profissionais selecionados por empresas como a One Choice Consulting têm know-how em sua área de atuação e atendem perfeitamente às suas necessidades e exigências. Ao investir em um time especializado no que faz você eleva a eficiência e garante a continuidade dos processos, mesmo que todo o trabalho seja conduzido por terceiros. Se você tem medo de profissionais de fora, acredite: os contratos garantem que o projeto seja conduzido e entregue da forma mais profissional possível. 3. A segurança das informações é garantida A segurança dos dados e informações das empresas é uma preocupação constante dos gestores. Com a terceirização dos serviços de TI oferecida por empresas sérias e comprometidas é possível assegurar que as informações de uma companhia não sejam compartilhadas e nem divulgadas. Tudo isso está previsto em contrato e garante a integridade de todas as partes. 4. Há mais agilidade e flexibilidade nos processos Uma equipe focada nas demandas da organização e que saiba utilizar ferramentas e tecnologia necessários ajuda a otimizar processos e entregar demandas com mais rapidez. Há, portanto, aumento da produtividade e redução de tempo de parada das atividades. Com profissionais diversos e especializados no que você precisa, ao investir na terceirização de TI é possível ampliar o quadro de profissionais, encontrando quem ofereça soluções para as mais variadas demandas e problemas – algo incomum em profissionais alocados. Ainda não se convenceu dos benefícios da terceirização dos serviços de TI? Fale com nossos especialistas e conheça o trabalho da One Choice Consulting. Somos a mais completa consultoria de outsourcing de TI do Brasil e temos a solução ideal para o seu negócio!

02 de outubro de 2018

Front-end e back-end: os prós e contras desses profissionais

As áreas do desenvolvimento de sites e aplicações são inúmeras. Quando se entra no mercado de TI ou se navega por ela é possível conhecê-las e aí surgem as dúvidas: front-end ou back-end? Qual é o melhor para a minha carreira? Se essa é sua dúvida, acalme-se! A seguir, falaremos sobre as condições do mercado para desenvolvedores front-end e back-end, bem como características de cada profissional. Com certeza, após ler esse texto você terá ideias mais claras sobre quais rumos tomar. Quais são os benefícios de ser desenvolvedor front-end? O front-end, como o próprio nome já diz, atua na frente, ou seja, lida com a interface do usuário. Quando você acessa um site ou app, toda aquele aspecto de tela foi feito por esse tipo de profissional. Em geral, desenvolvedores front-end utilizam HTML, CSS e JavaScript para conferir à página estilo, cores, efeitos, identidade visual, formatação de texto, animações, efeitos de scroll, etc. Para quem deseja entrar nessa área, é importante destacar que o desenvolvedor front-end, devido ao fato de trabalhar diretamente com o usuário, tem a possibilidade de atuar como web designer na criação de mockups e layouts ou pode, ainda, tornar-se analista de experiência do cliente. Pessoas que são mais soltas e têm facilidade de relacionamento e trabalho em grupo podem se dar melhor como desenvolvedores front-end. Existe, ainda, a chance de trabalhar remotamente, no exterior, em uma startup, em uma grande empresa… Com várias segmentações, essa área permite que você se especialize em uma ou mais delas. A profissão de desenvolvedor front-end, portanto, está em alta no mercado e quem se destacar tende a conseguir bons salários e satisfação profissional. Resumidamente, o programador front-end é uma ponte entre o designer e o back-end, contribuindo com técnica e criatividade. O ponto negativo é o excesso de trabalho, que pode ser desgastante em alguns momentos, além do fato de que, atualmente, quase nenhum desenvolvedor é apenas front-end, já que são necessárias habilidades complementares para que ele se destaque no mercado. Quais são as vantagens de ser desenvolvedor back-end? O desenvolvedor back-end é, resumidamente, o responsável por “construir os alicerces da casa”. Isso significa que ele determina como será o ambiente de um website ou app, atuando nos bastidores – mais de forma alguma tendo papel coadjuvante. Responsável pelo “lado do servidor” em vez de cuidar do usuário, o desenvolvedor back-end precisa dominar uma série de linguagens, frameworks e tecnologias para se dar bem na profissão. As principais tecnologias back-end voltadas para web PHP, Ruby on Rails, Node.js e Python. Há, ainda, as soluções coltadas a Desktop, como C, C#, C++ e Java, além de muitas outras disponíveis no mercado. O desenvolvedor back-end cuida do “cérebro do site”, viabilizando sua comunicação com o servidor e estabelecendo a ligação entre os APIs (Application Programming Interface ou Interface de Programação de Aplicações) e o banco de dados, além de construir a estrutura do site. O back-end é vital para um site funcionar bem. Sem o seu trabalho, tudo o que o front-end fizer não terá sentido. Por isso, quem adora códigos e linguagens de programação, porém tem um perfil mais discreto e introvertido pode se dar melhor nessa função. Que tal ser desenvolvedor full-stack? Ixi, gosto dos dois. E agora? Existe a possibilidade, então, de ser um desenvolvedor full-stack, que atua tanto como front quanto back-end. E o melhor de tudo isso é que essa carreira está super em alta e as possibilidades para quem dominar esse segmento são inúmeras! O desenvolvedor full-stack domina todo o processo – algo que pode parecer difícil no início. Entretanto, a longo prazo, ele tem muito mais chances de conquistar ótimas oportunidades no mercado, pois tem total autonomia para tocar os projetos que quiser.

20 de agosto de 2018

7 dicas para aumentar suas chances de passar em nossos processos

Conseguir o emprego dos sonhos, com possibilidade de sucesso na carreira, excelente remuneração e benefícios é o grande objetivo de muitas pessoas, principalmente de quem acabou de sair de uma faculdade ou, depois de anos em uma determinada carreira decidiu se reinventar. Independente de sua idade ou qualificação, ser aprovado em um processo seletivo nem sempre é fácil, sobretudo nos mais concorridos, onde existem mais candidatos do que vagas disponíveis. Mas isso não significa que você já deva entrar em uma seletiva desmotivado, achando que a vaga que tanto deseja irá ficar com outras pessoas. Nada disso. É possível ser aprovado, e vamos lhe mostrar como. Para isso, reunimos sete dicas que irão aumentar suas chances de ser aprovados em nossos processos e, assim, conseguir a vaga dos sonhos. 1.Capriche no currículo Há quem ache que um bom currículo precisa ser grande, vistoso, com mais de uma página. Não exatamente. Currículos grandes podem significar que o profissional tem uma bagagem profissional e cultural incrível. Ou que não se mantém por muito tempo em um único emprego. Então, uma boa dica para ser aprovado em nossos processos é caprichar na elaboração do currículo, produzindo um material condensado, destacando tudo o que você gostaria de realçar, como experiências acadêmicas, profissionais e cursos que considerar mais importantes. 2.Trabalhe o autoconhecimento A entrevista nem sempre é longa. Em geral, quando os processos são muito disputados (e os nossos são), as conversas com os candidatos são bem rápidas, dando pouco tempo para que as pessoas falem sobre si. Então, para aproveitar muito bem esse tempo, procure trabalhar seu autoconhecimento. Resuma suas qualidades, falando mais sobre como suas experiências acadêmicas e profissionais e como elas tornam você o profissional ideal para a vaga que estamos oferecendo. 3.Seja autêntico Algumas vezes, para conquistar aquela vaga dos sonhos, os candidatos costumam construir personagens para se sobressair aos demais, mas quando assumem as vagas não são capazes de manter a caracterização que outrora haviam criado. Para não cair nessa armadilha, é fundamental ser sempre você mesmo. Não crie um personagem apenas para agradar o selecionador. Isso ficará muito evidente na hora da entrevista e diminuirá suas chances de contratação. 4.Arrisque A entrevista é um momento tenso, por isso muitas pessoas acabam se fechando na hora da entrevista, ficando tímidas e falando muito pouco. Para chamar a atenção do recrutador, aja diferente. Se arrisque, converse, tente mostrar que você é diferente dos demais. Positivamente, claro. 5.Seja coerente em seu discurso Mudar constantemente o discurso, mesmo com o uso de exemplos, não é exatamente uma boa ideia. Por isso, mantenha a coerência, mesmo sob pressão. E se for exemplificar algo, garanta que eles tenham relação com o que já vinha falando antes. 6.Treine a escrita Alguns de nossos processos envolvem redação. Queremos ouvir o que o candidato pensa, quais suas opiniões sobre diversos assuntos. Para se destacar, treine a escrita. Leia, pesquise, se qualifique para nos conquistar. 7.Mantenha o controle E, finalmente, mantenha o controle. É natural ficar nervoso ou até ansioso durante um processo seletivo, mas isso jamais deve ser motivo para que você simplesmente trave.

17 de agosto de 2018

Fui rejeitado para uma vaga. O que pode ser?

Muitas pessoas acabam sendo rejeitadas em entrevistas de emprego, mesmo que possuam as qualificações. Quando ocorre essa reprovação, os profissionais ficam procurando as justificativas para não serem admitidos e elas podem estar no comportamento dessa pessoa ou então na forma como ela fez o currículo, dentre outros. Toda a qualificação desejada? Os recrutadores sempre escrevem quais são as qualificações que o candidato deve ter e isso não engloba somente a escolaridade, mas também cursos extras, traços de personalidade e até mesmo posses: para algumas funções, é requisitado pelas empresas que se tenha carteira de habilitação. É fundamental que o candidato se encaixe na totalidade das exigências: se ele tiver a CNH, mas tiver nível de Inglês diferente do que é pedido, ele poderá ser rejeitado. Apesar de alguns recrutadores admitirem os candidatos mesmo quando alguma qualificação falta, há outros que têm maior exigência. Comportamento Enquanto estão em um processo seletivo, os trabalhadores são analisados com relação a todos os aspectos e o comportamento não é excluído. A análise da personalidade é feita em todos os momentos, principalmente quando se faz dinâmicas; ressalta-se que muitos recrutamentos têm um teste virtual que é utilizado para ilustrar à empresa um pouco das características interpessoais daquela pessoa. Alguns dois traços de personalidade que fazem com que o candidato seja rejeitado são a soberba e também não conseguir trabalhar em equipe com harmonia. Com isso, aqueles que não são aprovados em recrutamentos devem ficar atentos nas dinâmicas seguintes e demonstrar maior adaptabilidade. Distância Uma vez que as empresas pagam o transporte do colaborador, é normal que elas prefiram os que precisam de menos ônibus em cada trajeto, já que isso vai custar menos a elas. Isso é mais notado quando se trata de companhias de médio ou pequeno porte e, nesse caso, deve-se evitar encaminhar o currículo. Se o recrutador realizar a entrevista, pode-se tentar acordar com a companhia que uma parte do transporte é quitada pelo candidato: isso é vantajoso quando o salário é mais alto. Atraso As atitudes que o candidato tiver enquanto está no processo seletivo provavelmente se repetirá quando se ele estiver contratado. Desse modo, aqueles que demonstram falta de atenção ou que chegam atrasados, por exemplo, tendem a ser rejeitados. Higiene A boa aparência não pode ser esquecida quando o candidato vai para um recrutamento: estar com roupas sujas ou o rosto sem a devida higiene é um ponto negativo. Não se trata, contudo, de utilizar roupas caras ou de beleza: é necessário apenas aparência profissional e de limpeza. Feedback do recrutador Diversos candidatos são rejeitados por alguma das justificativas colocadas neste artigo, mas podem existir razões mais específicas e, para o candidato sabê-las, é preciso que o recrutador da empresa conceda o feedback. Se o profissional for rejeitado presencialmente, a justificativa tende a ser imediata; se a resposta do gestor é mandada via e-mail, cabe responder e pedir uma razão para não ser admitido, mas sem aparentar ser uma cobrança.

17 de agosto de 2018

Como se manter atualizado em um mercado que se renova diariamente?

A atualização profissional é considerada um processo: a cada dia, as pessoas têm contato com novidades do seu segmento, lembrando que todos eles têm algum nível de modernização. O modo como um mecânico faz os consertos de veículos hoje é muito diverso de como fazia há décadas e é por causa da atualização profissional que esses indivíduos se mantêm interessantes. Não é preciso haver gasto para ser um profissional mais atualizado: às opções gratuitas de aprendizado são encontradas em grande número, até na rede. Fazer cursos Os cursos de atualização profissional podem ser de pouca duração e feitos até à distância: o importante é que as pessoas os utilizem para continuar absorvendo conhecimentos sobre seu setor de trabalho. Um facilitador é que não é preciso qualquer processo seletivo para esse tipo de curso e os preços podem ser parcelados. Aliás, existem instituições que são próprias para cursos curtos, enquanto algumas faculdades também têm formações de atualização profissional. Periódicos sobre a profissão A leitura de periódicos também é excelente para a atualização profissional, existindo revistas impressas e virtuais para quase todos os tipos de profissões: há publicações especiais para fisioterapeutas, para os professores, para os engenheiros e muito mais. Vale dizer que os periódicos não precisam ser apenas as revistas: até as redes sociais podem ter artigos acadêmicos importantes. As notícias sobre a sua profissão também são importantes de se conhecer. Basta usar os buscadores ou então assinar as novidades dos órgãos relacionados a ela: quem trabalha com comércio no Paraná, por exemplo, deve acompanhar sempre a Junta Comercial do Estado do Paraná, que anunciar atualizações em legislação e outros. Feiras profissionais Diversos órgãos de regulamentação profissional, além de faculdades, realizam feiras de profissões: há oficinas, vendas de materiais, palestras e outros. Essas são grandes ocasiões para que as pessoas saibam de todas as novidades do seu ramo, socializando com outros profissionais e criando networking. Muitas vezes, esses eventos têm certa taxa de participação, principalmente quando os seus organizadores concedem certificado. No entanto, encontram-se várias feiras profissionais gratuitas, sendo preciso somente uma ficha de inscrição. Livros Ainda que os profissionais leiam os periódicos e participam dos congressos, os livros ainda são uma das melhores formas de se atualizar no trabalho. Muitas pessoas deixam de ler sobre a sua profissão porque acham que é uma leitura complicada, muito teórica, ou que não acharão publicações a respeito do que fazem. Hoje em dia, existem livros do setor profissional para quem exerce qualquer função: até quem é operador de Telemarketing, não precisando de nenhuma faculdade, pode encontrar livros que os auxiliem na sua comunicação ou no convencimento. Além disso, a linguagem que se tem colocado nos livros de orientação profissional tem ficado muito mais simplificadas e com o foco na prática de qualquer trabalho. Grupos de Facebook Essa rede social tem grupos para muitos profissionais e, além de se poder pedir dicas, fica-se sabendo sobre congressos, sobre novos materiais e muitas outras informações.